Indicadores educacionais: tudo o que você precisa saber!

Descubra o que são e como utilizar indicadores educacionais.



Produtividade, qualidade, capacidade, estratégia. No mundo organizacional, esses termos são comumente utilizados para o estabelecimento de metas que auxiliem a empresa a avaliar os seus processos e estabelecer uma base sólida para alinhá-los aos objetivos traçados. E isso não deve ser diferente no meio da educação. Para isso, existem os indicadores educacionais.


Essa métrica tornou-se um grande ponto de atenção entre os profissionais da área, e vem conquistando cada vez mais espaço devido à sua importância e impacto positivo — tanto para a escola quanto para os seus alunos.


De forma resumida, os indicadores educacionais são um conjunto de diretrizes e informações que têm como objetivo agregar mais valor ao aproveitamento dos alunos e indicar se os projetos e práticas relacionados à educação geram os resultados desejados ou se apresentam um gap que precisa ser corrigido.


A seguir, descubra mais detalhes sobre o que são os indicadores educacionais e como estabelecê-los e otimizá-los para tomar decisões pedagógicas baseadas em dados que vão contribuir para superar os desafios enfrentados pela sua instituição de ensino.


Material grátis: IDEB e os principais índices educacionais para uma boa gestão de resultados!


Afinal, o que são indicadores educacionais?


A constante busca pela excelência no ensino é fator comum entre professores e gestores que desejam que as instituições cresçam e o desempenho dos estudantes melhore.


Nesse sentido, a utilização de indicadores que permitam mensurar e avaliar o trabalho é uma poderosa estratégia que permite colher dados e informações necessárias para que se atinjam os objetivos pretendidos, identificando situações que necessitam de mudanças, incentivos ou aprimoramentos.


Com isso, os indicadores educacionais são uma ferramenta que amplia o diálogo entre a escola e os órgãos do sistema educacional, à medida em que atribuem um valor estatístico à qualidade do ensino, considerando não apenas o desempenho dos estudantes, como também o contexto econômico e social no qual se dá o processo ensino-aprendizagem.


Ademais, esses indicadores, que podem estar associados à performance dos alunos, dos educadores ou da instituição, são de extrema importância para o monitoramento dos sistemas educacionais, considerando fatores como o acesso, a permanência e a aprendizagem dos alunos para a criação de políticas públicas que favoreçam a gestão democrática e a melhoria da qualidade da educação.


Quais são os principais indicadores educacionais?


De acordo com o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), os principais indicadores educacionais incluem o contexto sociodemográfico, o desempenho escolar, a complexidade da gestão da escola, o investimento destinado à educação, o rendimento escolar e o acesso à educação.


Com isso, podem ser indicadores, tanto quantitativos quanto qualitativos, os seguintes exemplos:

  • Total de alunos com nota acima da média estabelecida;

  • Total de educadores que realizaram determinada formação;

  • Média da instituição de ensino por área de conhecimento no que diz respeito às matrizes normativas (como a BNCC);

  • Satisfação com a qualidade do ensino por parte dos alunos e de seus familiares e responsáveis;

  • Entre outros.

Assista ao webinar BNCC na Prática:


Como colocar em prática a ferramenta?


Para fazer uso dos indicadores educacionais, é preciso realizar uma análise dos pontos que devem ser diagnosticados e aprimorados viabilizando o planejamento de estratégias específicas.


Entre os principais dados que podem ser obtidos, estão a taxa de novos alunos, o número de evasões em dado período, a frequência dos alunos, a taxa de assiduidade dos educadores, etc.


É importante ter uma metodologia para a coleta e a análise dos resultados. Muitos sistemas de gestão digitalizados já trazem recursos e módulos para facilitar esse trabalho.


Como analisar e melhorar os indicadores educacionais?


Para impulsionar a qualidade pedagógica e a aprendizagem dos alunos, é preciso se basear em dados que ofereçam informações sólidas. Nesse contexto, é fundamental fazer o monitoramento regular dos indicadores para observar a sua evolução.


Esses dados podem ser coletados e avaliados por diferentes meios, como pesquisas de opiniões, aplicações de simulados e acompanhamento da rotina escolar e do planejamento de aulas.


Para promover melhorias concretas, é essencial dedicar atenção aos resultados negativos e identificar as causas dos problemas para propor diferentes soluções.


Ainda, é importante promover o envolvimento da comunidade escolar, realizar a revisão constante das metodologias pedagógicas adotadas, promover a experimentação de novas práticas e validar ações que resultaram em melhorias significativas na aprendizagem dos alunos, tendo como base os dados obtidos por meio dos indicadores educacionais.


Assista ao vídeo e saiba como arrasar no SAEB:


Agora que você já sabe como os indicadores educacionais podem ser utilizados na estruturação de decisões estratégicas e pedagógicas, que tal conhecer mais a respeito do sistema de gestão escolar e as suas vantagens para a instituição?


O Blog da Faz Educação sempre se atualiza com o que há de mais recente na educação. Acompanhe!


Aproveite também o acesso liberado de todos os nossos Materiais Educativos Exclusivos!

152 visualizações0 comentário