Conselho de classe: ideias para torná-lo mais proveitoso e democrático

O momento do conselho de classe é um dos mais importantes de todo o planejamento e calendário escolar e deve ser aproveitado para que possamos repensar a própria escola.

Conselho de classe: ideias para torná-lo mais proveitoso e democrático

Quando o final do ano vai se aproximando, momentos de fechar notas e refletir sobre as atividades realizadas ao longo do ano letivo devem ser propiciados para toda a comunidade escolar.


Um momento em que isso pode acontecer e que tem o poder de influenciar o andamento do próximo ano letivo é o do conselho de classe, em que a comunidade escolar deve se reunir não só para aquelas discussões mais práticas, em que os professores decidem quais são os alunos aprovados e quais não são.


Para que isso aconteça, no entanto, muito mais do que as notas devem ser cantadas por cada um dos professores. Para que um conselho de classe se torne uma ferramenta de transformação da realidade escolar, temos de planejá-lo tanto quanto qualquer outra oportunidade que temos de reunir nossa escola.


E hoje vamos conversar um pouco sobre como fazer isso.


Saiba mais: O que é formação continuada e quais os benefícios para o seu município!


O momento do conselho de classe não serve apenas para cantar notas dos alunos


Sabemos que o sistema educacional brasileiro leva em conta a nota numérica como o grande termômetro de quem deve ser aprovado para o ano seguinte na vida escolar e de quem não deve ter esse avanço.


No entanto, da mesma forma que sabemos que funciona dessa forma na maior parte das escolas do país, sabemos também o quanto esse sistema acaba funcionando mal e sendo incapaz de realmente medir o que se sabe, como se sabe e como se aplica o que se sabe.


Diante disso, o momento do conselho de classe deveria observar essas demandas da educação de maneira muito mais aprofundada, sem que sirva, necessariamente, como um momento em que os professores cantam as notas de cada um dos alunos e discutem, pontualmente, quem deve ser aprovado e quem não deve.


Tornar esse processo mais democrático envolve uma análise mais aprofundada da dinâmica escolar, um conhecimento mais específico de quem é esse aluno e, ainda, o reconhecimento muito mais daquilo que se sabe do que o apontamento daquilo que não foi percebido durante as avaliações.


Leia mais: O que é sistema de gestão escolar e quais vantagens para a instituição.


Todos devem poder falar a respeito das suas observações sobre cada caso em particular


Não é raro que um ou outro professor acabe por assumir a palavra de forma mais frequente nos conselhos de classe, fazendo com que não haja muito espaço para que os outros docentes também possam falar e serem ouvidos.


Por conta disso, é mais do que fundamental estabelecer mecanismos para que todas as discussões possam ser coletivas e, ainda, para que os professores se sintam motivados a falar. E a melhor forma disso é, sem sombra de dúvida, demonstrar interesse por aquilo que se fala.


Mobilize também reflexões sobre como o aluno apresentou avanços durante o ano letivo e, sobretudo, quais foram as dinâmicas que a escola mobilizou para que ele pudesse se sentir motivado a estudar, a contribuir com o seu próprio grupo.


Leia também: Raciocínio Lógico Infantil: por que escola e família devem incentivá-lo?


Clique aqui para baixar o eBook: As novas tecnologias para o novo normal na Educação Pública!


Os pais e os alunos devem participar das discussões que serão levadas ao conselho de classe


A criação de conselhos participativos é uma excelente forma de garantir que pais e alunos também possam contribuir com as discussões que serão levadas, em outro momento, ao conselho de classe.


No entanto, é sempre necessário definir qual será o papel do conselho participativo, em qual momento ele será realizado e, ainda, quais são as responsabilidades dessas pessoas que se reunirão para discutir muito mais quem será aprovado ou reprovado, mas, sim, o destino da escola como um todo.


Material grátis: Como revolucionar o ensino com as metodologias ativas!


Em algumas escolas, não é incomum que a comunidade escolar esteja envolvida em todas as etapas do conselho participativo, com seus representantes contribuindo com as discussões a respeito do ano e também deliberando sobre a aprovação ou retenção de um aluno, como uma forma de ter um olhar para além das notas nesse momento tão importante do ano letivo.


Assista também sobre Como se organizar ao fechar o ano letivo:

O Blog da Faz Educação sempre se atualiza com o que há de mais recente na educação. Continue acompanhando!


Aproveite também o acesso liberado de todos os nossos Materiais Educativos Exclusivos!

143 visualizações0 comentário