Trilha de aprendizagem: o que é e como criar

Tire suas dúvidas sobre o que é e como usar a abordagem de trilha de aprendizagem para promover engajamento dos alunos.

Para ajudar professores e alunos a desenvolverem processos de ensino-aprendizagem mais envolventes, flexíveis e personalizados, há diversas alternativas. Entre elas, está a trilha de aprendizagem.


As trilhas de aprendizagem ajudam a abarcar também os variados padrões de evolução dos alunos e os diferentes níveis de mediação e apoio demandados pelos estudantes. Com isso, a trilha de aprendizagem oferece um equilíbrio entre autonomia e suporte, conforme as necessidades mais individualizadas dos alunos.


Por questões como essa, esse tem sido um recurso importante também para promover o engajamento no ensino remoto ou híbrido, ajudando a motivar e estimular a participação dos alunos.


Que tal descobrir mais sobre essa abordagem? Continue a leitura e veja nossas dicas.


Saiba mais: O que é dificuldade de aprendizagem e como lidar?


Afinal, o que é trilha de aprendizagem?


Trata-se de um conjunto sistemático e integrado de iniciativas de desenvolvimento construído a partir de diversas ferramentas e estratégias para estimular a aprendizagem e a participação.


O objetivo, com isso, é fornecer ao aluno uma espécie de percurso de construção de conhecimento sobre determinado tópico ou conteúdo de forma mais relevante, interativa e significativa.


E tudo isso tem como base também a produção do conhecimento demandado para o desenvolvimento de competências, por meio da construção e mobilização do conhecimento teórico e do prático para se chegar ao resultado final esperado. É essa união entre teoria e prática que ajuda a contextualizar e tornar o conhecimento relevante e mais significativo para o aluno.


Mas, apesar de contarem com essa trilha para o caminho, essa é uma abordagem que promove também mais autonomia e protagonismo do aluno com o seu desenvolvimento e parente os desafios apresentados.


Saiba mais: 6 modelos de aprendizagem para superar a defasagem em 2021!


Quais modelos podem ser utilizados para criar trilhas de aprendizagem?


Antes de começar a criar trilhas de aprendizagem, é importante identificar qual delas se adéqua melhor: a linear ou a agrupada.


No modelo linear de trilha de aprendizagem, os objetos de aprendizagem (que podem ser vídeos, jogos, textos, etc.) são apresentados em uma sequência. Assim, para chegar ao próximo ponto da trilha, o aluno precisará ter cumprido o passo anterior. Com isso, a trilha estará finalizada quando o aluno cumprir todas as fases sequenciais apresentadas.


Por sua vez, no modelo agrupado, disponibiliza-se diversos recursos e o aluno tem liberdade para optar por aqueles que deseja fazer, criando seu próprio percurso dentro da trilha. Nesse modelo, há comumente uma exigência de quantidade de recursos mínima para que a trilha seja concluída.


Para quem está começando a trabalhar com trilhas, o modelo linear pode ser mais seguro de início. O segundo modelo é mais indicado para turmas já habituadas com esse tipo de abordagem e com a autonomia e responsabilidade na tomada das decisões. Mas, claro, é preciso avaliar o que se encaixa melhor em seu projeto e no perfil de seus alunos.


Saiba mais: O que os dados do Ideb 2019 dizem sobre a aprendizagem dos alunos?


Dicas adicionais para criar trilhas de aprendizagem


É importante sempre ter em mente que a trilha deve ser pautada por competências. Assim, tenha esse como um ponto de partida e busque orientá-lo pelas competências gerais e habilidades específicas trazidos pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular).


Também aproveite todo o potencial interativo para utilizar atividades e formatos de conteúdos diversificados, abarcando, assim, também os diferentes estilos de aprendizagem dos alunos. Isso pode incluir vídeos, jogos, infográficos, quizzes, áudios, etc.


Outro ponto que ajuda a gerar engajamento nessas abordagens é criar um storytelling para a trilha de aprendizagem. Resumidamente, o storytelling refere-se à arte interativa e persuasiva de usar palavras e ações para revelar os elementos e imagens de uma história enquanto se estimula a imaginação do ouvinte.


No contexto da trilha de aprendizagem, trata-se de usar histórias para envolver os alunos ou para tornar algum conceito mais claro. Você pode, por exemplo, criar um personagem que irá conhecer um novo universo e utilizar esse contexto como fio condutor para apresentar conceitos que se encaixem nessa jornada e ajudem os alunos a se interessarem, além do conteúdo, pela história que serve de pano de fundo.


Saiba mais: 5 brincadeiras para estimular a aprendizagem com segurança!


Confira toda a nossa lista de artigos completos sobre aprendizagem aqui!


E então, ficou mais claro agora o que é e como criar trilhas de aprendizagem? Se você gostou deste artigo, continue acompanhando os conteúdos do blog da Faz Educação.


Também conheça os Materiais Educativos gratuitos e exclusivos que preparamos. Até a próxima!

226 visualizações0 comentário