Trabalho em grupo realmente favorece o avanço na aprendizagem?

Propor trabalho em grupo para os seus alunos é uma das maneiras mais produtivas de ensinar que a colaboração é fundamental para uma sociedade mais equilibrada.

Fazer trabalho em grupo pode ser aterrorizante para grande parte dos alunos, sobretudo porque nem sempre a proposta do que fazer é exatamente clara e, ainda, porque a organização das atribuições de cada um e como isso conversa com o “todo” pode ser muito complexa, a depender da faixa etária.


Assim, não é raro ouvir um “posso fazer sozinho?” vindo dos alunos quando fazemos esse tipo de proposta de atividade. Isso ocorre, sobretudo, porque há um conceito muito difuso sobre o que é trabalhar em grupo.


Assumir tarefas, delegar tarefas e organizá-las é uma forma de trabalhar em grupo? Sim. No entanto, isso abre aquele precedente tenebroso em que “cada um faz uma parte e junta tudo no final”.


Isso pode ser entendido como trabalho em grupo? Sim. É o ideal? Não.


É por isso que antes de propor esse tipo de trabalho é fundamental que se ensine como fazer esse tipo de trabalho. É fundamental que o professor se dedique a ensinar que todo trabalho é compreendido por fases que, se organizadas, resultam em algo que é comum de todos.


As tarefas podem ser divididas, mas seus resultados precisam ser sempre compartilhados, para que o objeto final do projeto seja algo que todos pensam em comum e que reflete as contribuições feitas por cada um dos membros da equipe.


Dessa maneira conseguimos sim alcançar todo o potencial desse tipo de atividade, sem deturpá-la e, ainda, promovendo um princípio educacional para o futuro dos alunos.


Saiba mais: 4 atividades que ajudam no processo de alfabetização.


Estratégias para o trabalho em grupo


Para que o trabalho feito em equipe se torne realmente viável para a sua sala de aula, o primeiro passo é realmente se certificar de que essa organização faz sentido e que, sobretudo, os alunos terão ganhos significativos com ela.


Diante disso, separamos para você algumas estratégias para se colocar em prática desde o momento em que se propõe esse tipo de trabalho, conforme podemos ver a seguir.


1- É necessário que esse trabalho seja feito em grupo?


Se a resposta for sim, é hora de colocar as mãos à obra e planejar de forma bastante concisa a proposta que será levada para os seus alunos.


E vale lembrar que quanto mais desafiadora for essa proposta, mais exitosa será a sua atividade. Busque, portanto, por assuntos que sejam realmente do interesse dos seus alunos.


Saiba mais: Dia Nacional da Educação Infantil: 5 tendências para revolucionar o ensino das crianças!


2 - Seus alunos ganharão o que fazendo esse trabalho em grupo?


Todas as vezes que consideramos fazer uma atividade em grupo é realmente necessário que saibamos também quais são os possíveis ganhos para nossos alunos que esse trabalho trará.


Dessa forma, garantimos um aprendizado que faça sentido para além do aprender a fazer, entregar e ter nota por tê-lo feito.


Portanto, o seu planejamento deve ter objetivos que caminhem na direção contrária a essa lógica.


3 - Se cerque de cuidados ao montar as equipes


Se você está em sala todos os dias, já deve ter notado que alguns alunos simplesmente não se dão bem com os outros. Isso é inerente de qualquer relação social e não haveria de ser diferente em uma sala de aula.


Portanto, seja respeitoso com as opções que eles fizerem, com os problemas relacionados aos colegas e busque sempre por uma mediação positiva.


Ser inflexível pode ser bastante prejudicial nesse momento, mas é preciso sempre ficar atento se a exclusão não se dá por questões que vão além do “se dar bem com o colega” e não caminham pela seara do preconceito e da intolerância.


Saiba mais: Cultura digital e BNCC: você já adequou as suas aulas?


4 - Como conduzir o trabalho em grupo?


Deixe sempre claro que o trabalho deve ser feito em grupo. Isto é: ainda que alguns tenham sim atividades específicas, é importante que todo o decorrer das atividades se dê em sala de aula - e nunca, mas nunca mesmo, fora da escola.


Dessa forma, é possível fazer com que a sua observação se dê a todo momento da construção coletiva do conhecimento, que tem como principal mediador você, professor.


A Faz Educação traz ainda mais dicas e conteúdos atualizados sobre Educação! Acesse nosso blog e confira!


Aproveite também o acesso liberado a todos os nossos Materiais Educativos Exclusivos!

195 visualizações0 comentário