Como trabalhar as metodologias ativas a distância

Trabalhar as metodologias ativas a distância é possível e beneficia tanto os professores quanto os alunos. Venha saber mais!


As metodologias ativas são uma nova maneira de ver o aprendizado e uma das grandes tendências educacionais nos dias de hoje. Mesmo no momento de isolamento social, elas podem ajudar os professores que trabalham a distância.


Confira abaixo algumas dicas para aplicar essas metodologias e tornar esse período de aprendizado mais eficiente para professores e alunos.


Trabalhando a distância: o essencial para aplicar as metodologias ativas


Nesse momento, alunos e professores estão em uma situação semelhante: todos precisam aprender algo novo. Seja mexer em recursos tecnológicos que nunca utilizaram, garantir acesso à internet nos horários de aula ou aprender a trabalhar sozinho, todos estão no mesmo barco no período de isolamento social.


Se a sua escola costuma trabalhar com metodologias ativas, seus alunos já devem estar acostumados ao método. Mais especificamente, devem saber como fazer pesquisas, analisar dados e tirar conclusões sem precisar de auxílio constante. Mas esse não é o caso de todas as escolas, nem de todos os alunos.


Como garantir que, durante esse período, seus alunos consigam estudar com eficiência e alcancem bons resultados? Confira abaixo algumas dicas básicas:


Apresente os recursos


Sua escola deve ter escolhido alguns recursos para utilizar nesse meio tempo, mas eles não serão tão úteis se todos os alunos não souberem usar. Mesmo que os alunos estejam acostumados à tecnologia, utilizar alguns recursos específicos pode não ser intuitivo para eles.


Nos primeiros encontros a distância, será preciso que o professor apresente as funcionalidades desses recursos e explique como eles serão utilizados em sala de aula. Além disso, é aconselhável que os alunos mostrem recursos que eles conhecem e recomendam, para que todos cheguem a um consenso do que é melhor.


Incluir as experiências dos alunos em sala de aula é uma das bases da metodologia ativa. Saiba mais sobre o assunto aqui!


Procure por novos materiais


Chamar a atenção dos alunos em sala de aula, com todos presentes, já é difícil. Fazer com que todos se envolvam e interajam com o conteúdo, mais ainda. E essas dificuldades são maiores quando as aulas são a distância. Por isso, esse é o momento de o professor investir em materiais mais cativantes e dinâmicos, que prendam a atenção dos alunos e estimulem a vontade de aprender.


Que tal incluir séries e filmes como material para as aulas? Confira alguns conteúdos disponíveis na Netflix para utilizar em sala de aula!


Conte com o apoio da família


Os pais têm um papel essencial nesse período de ensino a distância. Eles precisam ajudar seus filhos a gerenciar o tempo e manter os estudos em dia. Por isso, os professores precisam manter uma comunicação com a família dos alunos e ajudá-los a enfrentar as dificuldades surgem no caminho. Mais do que nunca, o ensino é uma tarefa coletiva, que é prejudicado se alguma das partes não quer se envolver.


Aposte no relacionamento professor-aluno


O isolamento social pode trazer consequências pesadas para a saúde mental de professores e alunos. Não ver os colegas, não sair de casa e, ao mesmo tempo, não estar de férias, é uma situação completamente nova para crianças e adolescentes. Utilizar o tempo de aula para estimular o relacionamento social é muito importante.


Uma das maneiras de fazer isso é pedindo trabalhos em grupo ou em duplas, estimulando assim a interação com os colegas. Mas esse também é o momento de estimular um bom relacionamento professor-aluno: pergunte como seus alunos estão, o que eles andam fazendo, como se sentem com essa situação. Afinal, nas metodologias ativas, o emocional dos alunos também é importante para a construção de conhecimento.


O relacionamento professor-aluno transforma toda a dinâmica em sala de aula. Quer saber mais sobre o assunto? Leia nosso post!


As vantagens da sala de aula invertida


A sala de aula invertida é uma metodologia idealizada pelo pesquisador Salman Khan, quando ele quis ajudar seus primos com as tarefas escolares. Ela funciona com princípios parecidos com os das metodologias ativas: maior participação dos alunos, aulas dinâmicas e a construção de conhecimento no lugar da transferência de conhecimento.


A sala de aula invertida é feita em três etapas, e todas elas são passíveis de serem feitas à distância, o que torna esse método muito eficiente para a época de isolamento social. As etapas são:


Preparação: o professor disponibiliza, antes da aula, diversos recursos que tratam sobre o conteúdo estudado. O aluno deve ler, assistir, fazer os exercícios propostos, tudo em seu próprio tempo. Ele também é incentivado a fazer as próprias pesquisas.


Atividade em grupo: a classe é dividida em pequenos grupos e todos devem realizar experiências, elaborar alguma produção ou resolver questões. Nesse momento, os alunos colocam em prática o que aprenderam a partir dos recursos oferecidos e pesquisas feitas. Cada grupo tratar de uma parte diferente do conteúdo e fazer uma apresentação sobre ela, por exemplo.


Sistematização: o professor propõe uma discussão sobre as atividades entregues e, juntos, toda a sala de aula faz uma conclusão sobre o tema. Os alunos podem produzir um pequeno texto sobre o assunto, também em grupo.


Com as metodologias ativas, os alunos se envolvem mais com o próprio conhecimento e aprender a desenvolvê-lo. As dicas dadas nesse texto são grandes ferramentas que auxiliam nesse processo.


Quer mais dicas sobre como aplicar as metodologias ativas em sala de aula? Confira no blog da Faz Educação!

931 visualizações

© Copyright 2017 - 2019 | Faz Educação & Tecnologia