STEAM: o que você não sabia sobre essa Metodologia Ativa de Aprendizagem

Atualizado: Mar 4

A Metodologia Ativa de Aprendizagem STEAM está em evidência. Sabe por quê? Compreende o papel da arte nesse contexto? Descubra mais sobre essa e outras questões.

A educação está mudando. Novas metodologias, abordagens, estratégias e organizações curriculares estão surgindo para modificar e tornar mais eficiente o modelo de educação convencional. Nesse sentido, a Metodologia Ativa de Aprendizagem tem sido um dos caminhos mais indicados, por colocar o aluno como protagonista no processo de construção de seu conhecimento.


Hoje, uma Metodologia Ativa de Aprendizagem que adiciona a arte como uma área-chave para o desenvolvimento integral dos alunos está em evidência - ela é chamada STEAM.


Mas será que arte é tão fundamental assim? Um dos grandes gênios de todos os tempos proferiu a seguinte frase:


"Os melhores cientistas também são artistas."


Quem disse isso foi Albert Einstein, um dos maiores expoentes da ciência, mas que também era violinista e pianista e compreendia como a criatividade e a imaginação são ingredientes fundamentais para o nosso sucesso e formação.


Que tal compreender melhor esse tema? A seguir, descubra mais sobre o que é STEAM, como funciona essa Metodologia Ativa de Aprendizagem e como a arte pode ser um diferencial valioso para o desenvolvimento dos alunos.


STEM ou STEAM?


Embora sejam tão parecidas, saiba que essas denominações não são sinônimos perfeitos! STEM é a sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

Já STEAM é uma evolução dessa Metodologia Ativa de Aprendizagem, incluindo as Artes e possibilidades como linguagem, literatura, música, dança, cinema, design, pintura, entre tantas outras no currículo.


Desse modo, ao aplicar essa estratégia, os estudantes irão experimentar e vivenciar o pensamento científico de modo interpretativo e reflexivo - como ocorrerá na vida fora da escola.


No que consiste essa Metodologia Ativa de Aprendizagem?


STEAM é uma metodologia integrada e baseada em projetos e desafios, focada em desenvolver conhecimentos e habilidades para preparar os alunos para as complexidades do mundo atual e para assumirem um protagonismo e liderança nesse cenário.


Ela surge a partir de uma compreensão de que, para manter os alunos motivados, evitar evasão e realmente formar cidadãos e profissionais preparados, é preciso fazer mudanças, principalmente no que diz respeito ao modelo convencional baseado em aulas expositivas, conteudistas, muitas vezes descontextualizadas e que não empoderam o aluno em seu processo de aprendizagem.


Porém, o STEAM vai além do que o STEM construiu como plataforma: ele compreende o importante papel das artes para se atingir esses objetivos.


Por que é importante incorporar artes e ciências humanas às metodologias de ensino-aprendizagem?


Conforme uma pesquisa, a criatividade está entre as habilidades cruciais para serem desenvolvidas nos alunos, objetivando prepará-los para serem pessoas que atendam às demandas complexas, mutáveis e dinâmicas do século XXI. Outro estudo também indica a criatividade como o traço número 1 para os líderes do futuro.


E a criatividade é uma habilidade estimulável por meio de conteúdos e experiências voltados às artes. Na metodologia STEAM a arte é a "cola" que liga e conecta todas as demais dimensões dos saberes, adicionando camadas de reflexão, imaginação e "pensar fora da caixa" às experiências que envolvem os demais conhecimentos.

Desse modo, em resumo, os conteúdos e as experiências com arte ajudam a desenvolver nos alunos:

  • Criatividade, imaginação e capacidade de inovação

  • Pensamento crítico e habilidade para resolução de problemas

  • Capacidade de comunicação interpessoal e de colaboração em grupo

  • Maior flexibilidade e adaptabilidade

  • Habilidades sociais e culturais.

Como funciona essa Metodologia Ativa de Aprendizagem?


Essa metodologia, também vista como um movimento educacional, atua para estimular a curiosidade e o interesse do aluno por meio de atividades mais imersivas, que favoreçam a participação ativa do estudante (atividades mão na massa, do inglês hands on). Assim, o aluno torna-se mais engajado com os temas dessas cinco áreas de abordagem.


É importante salientar que, ao contrário do método mais tradicional e delimitador que conta com o "período de matemática", o "período de ciências" etc., no STEAM as áreas são trabalhadas de modo integrado e transdisciplinar, já que, no mundo real, é assim que as coisas são, certo? Quando surge um desafio profissional, inúmeras habilidades são requeridas ao mesmo tempo, sem uma divisão formal de saberes.

Na prática, isso é tangibilizado por meio dos passos básicos dessa metodologia, a saber:

  1. Investigar

  2. Descobrir

  3. Conectar

  4. Criar

  5. Refletir


Como preparar-se para utilizar essas estratégias de ensino-aprendizagem em sua escola?


O melhor caminho é promover e incentivar a formação continuada de professores. Na Metodologia Ativa de Aprendizagem, o professor atua como um guia, mentor, mediador, e precisa, além de dominar os conceitos-base, estar atualizado sobre questões como computação, robótica, linguagem de programação, engenharia, design, ambientes virtuais, aplicativos, smartphones, games etc.


Além disso, será preciso fazer uma adaptação no planejamento curricular e implementar plataformas de ensino inovadoras que forneçam subsídios para as práticas que serão incorporadas. Criar espaços maker nos quais os estudantes desenvolverão as atividades práticas ou mesmo fazer a adaptação das tradicionais salas de aula para esse modelo também é importante.


E então, o que você achou da metodologia STEAM? Pensa em inseri-la em sua escola? Continue acompanhando o nosso blog para saber mais dicas de como adotar estratégias de ensino-aprendizagem eficientes e aderentes às demandas atuais!


Aproveite e veja também o Faz Responde sobre o assunto:


560 visualizações

© Copyright 2017 - 2019 | Faz Educação & Tecnologia