Como motivar os alunos a ligar a câmera durante as aulas remotas

Agora que as aulas remotas deixam de ser novidade, os alunos não ligam mais a câmera. Quer saber o que fazer?

Certamente, uma das maiores dificuldades que se instaurou na relação entre professor e aluno diz respeito à interação que é possível manter durante as aulas remotas.


Embora seja uma realidade para muitos estudantes, docentes e escolas, ainda encontramos muitas barreiras na relação entre todos esses agentes da educação.


Para tornar os momentos de aula mais gostosos para todos, é importante reforçar também a interatividade.


Mas nisso muitos professores ainda esbarram. Como, afinal, fazer com que as câmeras dos alunos sejam abertas e que a participação se dê de forma mais natural?


Trazemos hoje para você algumas dicas de como reconstruir esses vínculos entre vocês e seus alunos!


Saiba mais: Como ajudar as crianças a lidarem com a ansiedade no retorno às aulas?


Mãos na massa: O que fazer para que as câmeras sejam ligadas nas aulas remotas?


Uma das maiores dificuldades dos professores tem sido a de fazer com que os alunos participem das aulas remotas.


Naturalmente, ninguém estava preparado para o momento em que a educação se tornaria uma atividade tão distante, mas, depois de um ano de atividades realizadas dessa forma, é preciso dar um passo adiante.


Esse passo visa, justamente, fazer com que a experiência de todos os agentes da educação se torne cada vez mais íntima, humanizada e natural.


Veja, a seguir, algumas dicas para colocar em prática e fazer com que os alunos participem mais de suas aulas remotas!


Saiba mais: Educação 5.0: o que é e como se preparar!


Crie dinâmicas envolvendo objetos do lar


Quer fazer com que seus alunos liguem as câmeras para participar das suas aulas?

Aposte em fazer dinâmicas com objetos da sua casa, tais como:

  • Mostre um objeto roxo que esteja em sua casa;

  • Traga para os seus colegas o seu brinquedo favorito;

  • Mostre seu bichinho de estimação, sua plantinha preferida ou seu cantinho favorito da casa.

Essas dinâmicas sempre devem observar também a vontade dos seus alunos e não deve, nunca, “forçar a barra”.


Usar toda a sua empatia para acolher os alunos mais acanhados ou que vivem em casas mais simples, com muitas pessoas ou que não têm um espaço dedicado aos estudos, também é uma ótima forma de se aproximar deles.


Saiba mais: 5 brincadeiras para estimular a aprendizagem com segurança!


Estreite as relações e construa pontes com os seus alunos


Estreitar as relações com seus alunos pode ser uma ótima forma de melhorar a aderência deles em suas aulas e a participação deles.


Seja empático e solidário com seus alunos.


Muitos evitarão abrir a câmera e o áudio por simplesmente não se sentirem confortáveis com sua imagem, com o ambiente em que estão e até mesmo com as coisas que se passam ao seu redor.


Através do acolhimento e do estreitamento da relação entre vocês, é possível que, com o tempo, eles se sintam mais confiantes para abrir a câmera e participar mais de suas aulas remotas.


Saiba mais: Competências Socioemocionais: como desenvolvê-las na Educação Infantil!


Faça jogos visuais, como jokenpo ou par ou ímpar


Alguns jogos podem também favorecer uma maior interação entre os alunos, como aqueles que são visuais.


Sempre que você for propor alguma atividade, peça que formem duplas ou escolha dois alunos de forma aleatória para participarem juntos da ação.


Aí, peça que abram as câmeras para um jokenpo ou par ou ímpar, de forma a decidir através da sorte quem irá falar antes ou depois ou quem irá fazer qual tarefa.


Assim você também promove além da participação, uma maior interação entre os colegas de sala.


Saiba mais: Como fazer a sala de aula invertida na Educação Infantil?


Sempre que possível entre na sala antes e cumprimente cada um dos seus alunos, um a um


Essa é uma prática que pode fazer com que se possa simular um pouquinho daquele convívio com os alunos, tão típico dos momentos de aula presencial.


Chegar alguns minutinhos antes na sala e cumprimentar aluno por aluno, conforme eles entrarem, pode fazer com que eles se sintam mais acolhidos, mais confortáveis e mais queridos também por você.


Além desse sentimento de maior companheirismo, você também transforma a experiência da aula em si, que é essencial para que, juntos, o momento de aprender seja mais solidário, mais humanizado e mais empático.


Esse artigo te ajudou? Tire outras dúvidas pesquisando no Blog da Faz Educação!


Aproveite e garanta mais dicas no eBook Planejamento do Ano Letivo: como preparar a sua rede!

188 visualizações0 comentário