Humanização do ensino remoto: é possível?

É possível falar de humanização quando estamos em uma época de ensino remoto, permeado de tecnologias? A resposta é sim. Saiba mais!

A tecnologia nos permitiu muitas mudanças positivas em 2020. O ensino remoto, mesmo que tenha começado como algo forçado e urgente, foi sendo adaptado aos poucos até começar a funcionar. E, sem essas ferramentas, os alunos teriam que ficar longe das escolas e do ensino por quase o ano inteiro.


Mas isso não quer dizer que não encontramos mais desafios no ensino remoto. E o principal desses desafios é não deixar que a tecnologia, os softwares e os sites se tornem o centro da aula no lugar do aluno.


O que o ensino remoto nos ensinou nesse ano?


Por isso, vamos falar nesse post de humanização do ensino remoto. Como ela é possível? Como garantir que o aluno continue sendo protagonista das aulas, mesmo à distância? Continue sua leitura e saiba mais!


Comece a humanização do ensino remoto pela postura da escola


O primeiro passo, quando falamos de humanização do ensino, é entender que ela não pode ser feita a partir de uma pessoa só, do dia para a noite. A humanização precisa ser uma postura da escola como um todo, um de seus valores mais importantes.


Na prática, isso se manifesta em forma de respeito e compreensão aos alunos e famílias em todas as situações, seja o ensino remoto, híbrido ou presencial. Mas também com palavras e ações.


O professor deve se mostrar aberto para ouvir os alunos, conversar sobre problemas e frustrações que não tenham a ver, necessariamente, com as aulas, e de fato fazer isso.

Criar um ambiente de respeito e compreensão leva algum tempo e exige uma mente aberta. Por isso, comece aos poucos, com atitudes simples.


Trabalhar o socioemocional de alunos, professores e funcionários faz toda a diferença para o ambiente escolar.


Crie dinâmicas especiais para que todos compartilhem seus sentimentos


É muito difícil pedir para que alunos falem sobre seus sentimentos e ter uma grande colaboração, principalmente quando se trata de adolescentes. Poucos querem falar sobre suas frustrações, preocupações e dores na frente de todos os colegas. Por isso, dinâmicas anônimas ajudam muito.


Veja abaixo algumas ideias que podem ser úteis na humanização do ensino remoto:


Correspondências anônimas


O professor pode separar os alunos em duplas, sem que eles saibam quem é sua dupla, e pedir que eles escrevam e-mails ou mensagens contando sobre suas vidas e como se sentem. O aluno encaminha sua mensagem para o professor e o professor, para a dupla escolhida.


Assim, os alunos podem se sentir mais seguros para confessar seus sentimentos, com seus nomes anônimos e sem saber quem lerá. O professor, é claro, também não deve ler a mensagem.


Leituras de cartas


Baseada em antigos programas de rádio e TV, essa atividade funciona assim: os alunos escrevem mensagens anônimas e, no fim da aula, o professor lê uma para a sala. Todos podem conversar sobre o conteúdo da mensagem e falar sobre como se sentem após a leitura.


Cápsulas do tempo


Nessa atividade, o aluno escreve um e-mail para ele mesmo. Alguns sites fazem isso automaticamente, como o FuturMe.org. Esse e-mail deve ser endereçado para o seu “eu do futuro”, falando sobre as preocupações, esperanças e pensamentos do presente.


A carta pode ser endereçada para o próximo ano, ou mesmo para os próximos seis meses. Os alunos se sentem melhores expressando o que desejam em palavras e podem ler o que escreveram quando o e-mail chegar.


Incentive a criatividade e a expressão dos interesses pessoais


O ensino remoto pode ser uma boa oportunidade para incentivar os alunos a compartilharem seus hobbies e gostos pessoais. Com mais tempo em casa, muitos começaram a se interessar por arte, escrita, instrumentos musicais, jogos e outros. Peça que eles contem um pouco sobre o que andam fazendo.


Além disso, estimule esses interesses nas atividades. Uma ideia bacana é pedir que todos criem um projeto pessoal baseado nesses interesses. Isso aproxima a escola dos alunos e os deixa mais à vontade.


A personalização do ensino faz toda a diferença!


A humanização do ensino remoto deve ter uma missão clara: fazer com que os alunos não se sintam distantes ou deslocados, mesmo que não estejam indo às aulas presenciais. Com um bom espaço para comunicação, será mais fácil humanizar suas aulas e trazer os alunos para mais perto.


A Faz Educação estimula o uso da tecnologia de mãos dadas com a humanização. Acesse o site e conheça nossos serviços!


Se prepare para 2021 com o nosso Kit Melhores Conteúdos Educacionais de 2020!

211 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo