Aumente o Ideb do seu município seguindo esses passos

Atualizado: Mar 8

Descubra mais sobre o cálculo do Ideb, o que ele representa e como utilizar o indicador como norte para traçar planos para a sua rede.

Para sabermos se um projeto está dando certo, é importante mensurarmos os resultados alcançados e, a partir disso, darmos o próximo passo e ajustar aquilo que precisa ser melhorado ou potencializado, certo? E é esse um dos principais objetivos do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o Ideb.


O índice foi criado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2007, para traçar metas de melhoria para o ensino nacional, medindo a sua qualidade de aprendizado.


Mas como saber o Ideb do seu município e como é o cálculo desse índice? É justamente sobre isso que falaremos no artigo de hoje.


Continue a leitura e compreenda melhor esse indicador e como ele pode ser utilizado para ajudar a traçar novos planos e metas para melhorar ainda mais o ensino das escolas de sua rede.


Saiba mais: O que os dados do Ideb 2019 dizem sobre a aprendizagem dos alunos?


Como é feito o cálculo do Ideb e onde consultá-lo?


De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o Ideb, indicador nacional de monitoramento da qualidade da educação da população em uma região geográfica, tem como base para o seu cálculo a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames realizados pelo Inep.


Sendo que esses dados relativos à aprovação são obtidos anualmente por meio do Censo Escolar. Já as médias de desempenho são provenientes da Prova Brasil, para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os estados e o Brasil, feitos bianualmente.


De forma bem simplificada, podemos resumir o seguinte cálculo na fórmula:


Ideb = N x P


Onde o “N” é a média da proficiência em Língua Portuguesa e Matemática e o “P” é a medida do rendimento escolar.


Além disso, há diversos sites oficiais que ajudam você a calcular o Ideb. O próprio Ideb oferece orientações on-line bem detalhadas para esse cálculo. Você também pode fazer uma consulta pública no site do Inep para saber o Ideb de seu município, de forma prática e fácil.


Ebook grátis: IDEB e os principais índices educacionais para uma boa gestão de resultados!


O que o Ideb representa para a sua rede?


Você sabia que o Brasil tem metas gerais para o Ideb? O Ministério da Educação estabeleceu como meta que o país chegue em 6 pontos no Ideb da primeira etapa do Ensino Fundamental até 2022.


O objetivo está equiparado com a média dos alunos de países que compõem a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Entre eles, estão Canadá, Chile, França, Alemanha, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Estados Unidos e Reino Unido - países considerados com o sistema educacional desenvolvido.


Apesar dessa meta geral, é importante saber que há objetivos para resultados específicos para as escolas. O importante é buscar melhorar o índice da sua rede ou escola para que, juntos, em um sistema de colaboração, possamos elevar nosso país para a nota 6 e construirmos um futuro melhor para a educação, para os alunos e nossa sociedade.


Entretanto, aqui, vale um alerta: não crie um nível de competição nocivo. Lembre-se que cada escola tem sua meta e sua própria realidade e desafios. Portanto, fazer comparações levando em conta resultados obtidos por outras escolas pode não apenas gerar desmotivação, como comprometer negativamente as ações a serem aplicadas em cada unidade de sua rede.


Ebook grátis: Como a tecnologia aplicada às metodologias ativas ajudam no avanço do IDEB?


Como o Ideb pode ajudar a traçar planos para sua rede?


Antes de se focar no que precisa ser melhorado, pare um momento para reconhecer os pontos positivos das escolas de sua rede. A partir disso, você poderá identificar o que já está funcionando e gerando resultados para utilizar como base para manter uma nota alta no próximo período.


Além disso, utilize isso como motivo de comemoração, valorização e motivação da equipe de sua rede. É fundamental que todas as partes se sintam responsáveis e engajadas para que seja possível manter o que está dando certo e melhorar aquilo que deve ser aprimorado.


Em um próximo momento, avalie como é possível melhorar a taxa de rendimento nas escolas de sua rede, considerando índices de reprovação, evasão e aprovação. E, para cada meta de melhoria, trace ações objetivas.


Por exemplo, para reduzir em x% a taxa de reprovação, criar um programa de aulas de reforço ou utilizar o ensino híbrido para potencializar o aprendizado em casa e, depois, monitorar os resultados dessas ações.


Ainda, busque conhecer a realidade dos estudantes da rede. Saber os motivos que têm levado a evasões e elevação no número de faltas, por exemplo, pode fornecer boas ideias para combater o problema pela raiz nas escolas.


Outra ação importante é avaliar a modernização das ferramentas e metodologias utilizadas, de modo a potencializar os processos de ensino-aprendizagem e elevar os níveis de proficiência e de aprendizado real dos estudantes. Isso pode incluir adotar tecnologias de educação, metodologias ativas, entre outras iniciativas.


Por fim, lembre-se de focar não apenas em números, mas nas pessoas e, com isso, promover melhorias realmente relevantes para obter mais engajamento e condições mais ideais para potencializar a aprendizagem e o desenvolvimento dos alunos.


Confira esse vídeo explicativo no nosso canal no Youtube: Os resultados do IDEB foram divulgados. E agora?


Você também pode pesquisar outros temas e tirar suas dúvidas no Blog da Faz Educação!


Garanta agora mesmo o seu eBook Educação 5.0: o que é e como se preparar!

108 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo