Currículo Paulista: 4 tópicos para compreender a estrutura do documento

Atualizado: Mar 4

* Por Júlia Bosso e Vanessa Leite

No primeiro dia de agosto de 2019, foi homologado o Currículo Paulista, elaborado pela Secretaria do Estado da Educação (SEE) em parceria com a UNDIME-SP e com o auxílio de mais de 600 municípios do Estado de São Paulo.


Assim como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o Currículo Paulista é um documento normativo que apresenta aprendizagens essenciais dos alunos, garantindo as especificidades educacionais do território paulista, como as características sociais, econômicas, culturais e históricas.


A estrutura do Currículo Paulista


Os quatro tópicos para a compreensão do Currículo Paulista são:


1) Breve histórico de como aconteceu a construção colaborativa do currículo

A elaboração do currículo aconteceu de modo colaborativo, com a participação e atuação de dirigentes, secretários, técnicos, professores e profissionais da educação das Redes Municipais, Rede Estadual e Rede Privada de ensino que auxiliaram no processo de construção do documento elencando saberes, reflexões e experiências da prática docente.


2) Os fundamentos pedagógicos

O foco do Currículo Paulista está na Educação Integral dos alunos, onde as dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural precisam ser desenvolvidas durante o processo de aprendizagem. Para isso, orientações para guiar o processo de ensino e aprendizagem e as práticas em sala de aula estão presentes no documento paulista.

O Currículo Paulista reitera que as atividades desenvolvidas com os alunos dentro e fora do espaço escolar devem estar voltadas para desenvolver as dez competências gerais da BNCC:


Além das competências gerais da BNCC, o Currículo Paulista contempla currículos e orientações curriculares das redes públicas e privadas.


Outro fundamento pedagógico do currículo é o compromisso com a alfabetização, o letramento e os (multi)letramentos em todas as áreas de conhecimento. O Estado de São Paulo tem como meta a alfabetização de todos os alunos paulistas até o final do segundo ano do Ensino Fundamental. Entende-se por alfabetização um conjunto de saberes e fazeres específicos e fundamentais para o desenvolvimento cognitivo e para as aprendizagens posteriores.


3) A Educação Infantil

O Currículo Paulista apresenta a concepção de infância e criança e a importância de se respeitar a diversidade das culturas locais:

Pensar a infância como um todo implica em considerar as singularidades do ponto de vista das experiências humanas de desenvolvimento e as importantes passagens vividas pela criança no período entre seu nascimento até 5 anos e 11 meses. (Currículo Paulista, p. 62,2019)

No documento, há uma sugestão de divisão dos subgrupos da Educação Infantil, mas essa divisão não impede que as redes de ensino optem por outra divisão dos subgrupos. Sugestão da divisão:


Quanto aos objetivos de aprendizagem, o Currículo Paulista utiliza como base os objetivos e desenvolvimento da Educação Infantil citados na BNCC.


4) O Ensino Fundamental

Para o Ensino Fundamental, anos iniciais e finais, o Currículo Paulista apresenta as cinco áreas de conhecimento: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Ensino Religioso e seus respectivos componentes curriculares: Língua Portuguesa, Arte, Educação Física, Língua Inglesa, Matemática, Ciências, Geografia, História e Ensino Religioso com suas respectivas competências específicas.

O organizador do Ensino Fundamental

Cada componente curricular do Ensino Fundamental possui o seu organizador curricular. Língua Portuguesa, por exemplo, está organizado em Campos de atuação, Práticas de Linguagem, Ano, Habilidades e Objetos de Conhecimento. Já os outros componentes curriculares contemplam Unidades Temáticas, Ano, Habilidades e Objetos de Conhecimento.


O Currículo define as competências de todos os educadores que atuam no Estado

O Currículo Paulista define e explicita as competências e as habilidades essenciais para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional dos estudantes paulistas, considerando sempre sua formação integral na perspectiva do desenvolvimento humano. Maria Thereza Ferreira Cyrino, que faz parte da Diretoria da Undime e atua como Secretária de Educação de Jacareí, completa:


“O currículo baseado em habilidades e competências de acordo com a BNCC determina um grande marco de qualidade na educação do Estado de São Paulo. É um caminho sem volta para as redes estaduais e municipais, que serão referência em excelência educacional para o país”. – Trecho retirado de: Currículo Paulista será implantado em Jacareí em 2020 – Prefeitura Municipal de Jacareí.


* Júlia Bosso é formada em Letras pela Universidade Paulista e cursa Pedagogia pela Universidade de Taubaté. Foi professora de Ensino Fundamental I durante um ano e atualmente é analista de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos Educacionais. Possui certificação Apple Teacher e APL – Apple Professional Learning Provider.


* Vanessa Leite possui certificação APL – Apple Professional Learning, é Historiadora e Pedagoga. Foi professora de Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e atuou na Educação de Jovens e Adultos por sete anos. Pós-graduada em Gestão Escolar na USP, é Analista de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos Educacionais, articulista de blogs educacionais e atua na área da Educação há mais de 10 anos.

4,764 visualizações

© Copyright 2017 - 2019 | Faz Educação & Tecnologia