Como preparar os alunos para o SAEB 2019

Atualizado: Mar 4

Você sabe como será o SAEB 2019 e como preparar seus alunos para o exame? Leia o post e entenda melhor o que o governo pretende avaliar.

Na área de educação, a avaliação funciona como um diagnóstico: aponta onde as instituições de ensino estão acertando ou errando, para que possam corrigir a rota e oferecer uma formação de qualidade aos estudantes. Por isso, a preparação dos alunos para o SAEB 2019 deve ser vista como uma oportunidade para não só melhorar os indicadores da escola, mas principalmente sanar lacunas de aprendizagem.

E você, já está preparando seus alunos para o SAEB? Quer saber quais são os principais aspectos que devem ser considerados em seu planejamento para essa avaliação? Então, continue a leitura!


Como será o SAEB 2019?


A partir deste ano, o SAEB passa a incorporar uma série de outras avaliações: a Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), a Avaliação Nacional da Educação Básica (Aneb) e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc), que é conhecida como Prova Brasil.


O objetivo desse agrupamento é criar um sistema único de avaliações que acompanhe a evolução dos alunos ao longo de sua trajetória escolar e, consequentemente, consiga um Raio-X mais completo sobre as condições da educação no Brasil.


As avaliações estão previstas para os anos ímpares: 2019, 2021, 2023, e assim por diante. Assim, a divulgação ocorrerá sempre nos anos pares. O intervalo é interessante porque permite que os educadores analisem os resultados e planejem melhorias para o próximo ciclo.


Como preparar os alunos para a avaliação?


A preparação dos alunos precisa visar mais que a melhora da nota da escola nesta avaliação e indicadores de qualidade na educação. É necessário olhar além dos números para identificar as competências que devem ser desenvolvidas nas áreas que serão exploradas em cada prova. Por isso, é importante que o educador fique atento aos seguintes pontos:


1. Conheça as áreas de conhecimento avaliadas


As áreas avaliadas variam de acordo com a série cursada pelas crianças. Assim sendo:


  • o 2° ano do Ensino Fundamental realizará avaliações de Língua Portuguesa e Matemática, tendo como referência a BNCC (Base Nacional Comum Curricular);

  • o 5° e o 9° ano do Ensino Fundamental realizarão avaliações de Língua Portuguesa e Matemática baseadas na Matriz de Referência;

  • o 9° ano do Ensino Fundamental realizará provas de Ciências da Natureza e Ciências Humanas baseadas na BNCC;

  • as 3ª e 4ª séries do Ensino Médio realizarão provas de Língua Portuguesa e Matemática baseadas na Matriz de referência.


2. Oriente seus alunos


Como a prova não interfere na nota dos estudantes, é comum que um grande grupo não demonstre muito empenho para resolver as questões. Isso acontece principalmente nas séries de alunos do final do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.


Por isso, eles precisam ser conscientizados da importância desta prova muito antes de sua aplicação. Explique como os resultados da avaliação e indicadores de qualidade na educação servem como base para a criação de políticas públicas importantes para o desenvolvimento da sociedade.


3. Realize simulados


As questões das avaliações oficiais podem ser muito diferentes daquelas que a escola aplica ao longo do ano. Isso vale tanto para o estilo das questões quanto para o preenchimento do cartão de respostas, com o qual os alunos podem se confundir e marcar de forma equivocada.


É importante que a escola faça simulados para que os alunos se familiarizem com o tipo de prova e com o preenchimento do cartão. Dessa forma, eles ficarão menos nervosos no dia e evitarão erros.


4. Trabalhe a interpretação de texto


Na maioria das vezes, as questões do SAEB não exigem um conhecimento muito profundo dos temas. Porém, elas provocam uma reflexão a partir da interpretação de texto. Essa é uma competência que precisa ser trabalhada em todas as disciplinas e de forma contínua, e não apenas para a avaliação.


5. Ensine-os a solucionar problemas


Para muitos alunos, a maior dificuldade é lidar com a necessidade de solucionar problemas. Na matemática, por exemplo, existe um grupo considerável que sabe como fazer as operações, mas não consegue identificar quais delas são exigidas para resolver a questão proposta.


Se a escola percebe essa tendência nos resultados dos anos anteriores, ela precisa reestruturar o ensino para desenvolver essa competência nos alunos desde o letramento matemático. Assim, eles estarão preparados não só para esta prova, mas para muitos desafios da vida.


Gostou do post? Quer saber mais sobre o BNCC, que é uma da referências para o SAEB? Faça o download do nosso e-book gratuitamente e descubra como implementá-lo em sua escola!


Aproveite e veja também o Faz Responde sobre o assunto:


316 visualizações

© Copyright 2017 - 2019 | Faz Educação & Tecnologia