Como a tecnologia está mudando a alfabetização?

Atualizado: Mar 4

Existem diversas vantagens em inserir a tecnologia na alfabetização. Confira o post e conheça algumas delas!

É impressionante a facilidade que as crianças de hoje, nativas digitais, têm para lidar com dispositivos eletrônicos. De forma intuitiva, aqueles olhinhos espertos e dedinhos ágeis localizam e utilizam uma série de aplicativos. Ciente do potencial desses recursos, o setor educacional tem incorporado muitos deles à rotina de sala de aula. Um exemplo positivo é o uso da tecnologia na alfabetização.


E você, percebe como a tecnologia está mudando a alfabetização? Quer saber como ela está transformando a educação em sala de aula e de que forma ela beneficia os alunos e acelera esse processo? Continue a leitura deste post para saber mais!

A importância da tecnologia na alfabetização

O interesse é um motor importantíssimo para a aprendizagem. Por isso, quando a escola consegue conciliar os recursos que chamam naturalmente a atenção das crianças com seu projeto pedagógico, os resultados costumam ser muito positivos.


A tecnologia se enquadra nesse princípio. Ela desperta a curiosidade dos pequenos, fazendo com que eles se entretenham com o conteúdo ideal para a alfabetização. A combinação entre imagens, sons, interatividade e gamificação faz com que o aprendizado possa ser adaptado ao ritmo de cada criança e se torne uma atividade lúdica.


Exemplos da influência e aplicação da tecnologia na alfabetização

A tecnologia traz algumas contribuições importantes para o processo de alfabetização e letramento. Veja algumas delas nos tópicos a seguir:

1. Possibilidade de adaptação ao ritmo individual


Muitos jogos e atividades interativas permitem que uma criança progrida de acordo com seu próprio ritmo. Isso é comum em recursos que utilizam a gamificação e também em plataformas adaptativas, que ainda identificam as dificuldades de cada estudante e alteram a trilha de aprendizagem de acordo com as necessidades detectadas.


Essa vantagem é ainda mais importante quando pensamos no contexto das crianças com necessidades especiais. Para saber mais, sugerimos que você leia nosso artigo que fala sobre a tecnologia e inclusão.


2. Feedback imediato


Diversas atividades realizadas online ou em dispositivos eletrônicos permitem que a criança tenha um feedback imediato. Elas não precisam esperar a correção da professora para identificar pequenos equívocos como omissão ou troca na posição das letras.


O resultado pode ser potencializado quando o exercício é realizado em duplas ou grupos. Alunos com diferentes níveis de aprendizagem conseguem interagir e ajudar os colegas a compreenderem o feedback e corrigirem erros simples ou mesmo concepções equivocadas da escrita.


3. Diversidade de atividades


O papel também permite que o educador realize diversas atividades de alfabetização: completar letras que faltam em um nome, desembaralhar sílabas, letras ou palavras, cruzadinhas, jogo da memória, entre outras. No entanto, as crianças perdem tempo dobrando, colando, apagando e também existe um custo maior para impressão ou realização de cópias.


Usando a tecnologia na alfabetização, o professor consegue proporcionar um número grande de atividades, reduzindo o custo e otimizando o tempo em sala de aula. Dependendo da plataforma que ele utiliza, ainda existe a possibilidade de acessar um relatório que mostra dificuldades individuais dos estudantes ou os erros mais comuns de toda a turma.


4. Leitura ilimitada


Com a tecnologia, as crianças têm um acervo de Literatura Infantil ilimitado em mãos. Embora a experiência com o livro físico seja mágica, elas conseguem acessar uma série de obras em plataformas online, o que estimula o desenvolvimento do gosto pela leitura.


5. Potencial para a comunicação


O uso da tecnologia na alfabetização também permite que as crianças se comuniquem com seus pares ou com os familiares. Dessa forma, elas se sentem ainda mais estimuladas a ler e escrever, pois podem executar atividades que veem as pessoas de seu círculo próximo realizarem diariamente, como enviar mensagens por aplicativos.


Esse tipo de interação, além de mostrar uma das funções sociais mais importantes da escrita, também desperta o desejo de aprender a escrever de forma compreensível. Elas perceberão que se as palavras não chegarem da forma correta ao destinatário, a mensagem provavelmente não será bem entendida.


Finalmente, a tecnologia traz uma série de recursos que, se bem aproveitados, trazem um impacto positivo ao processo de alfabetização. Vale a pena explorar essas possibilidades e tornar a sala de aula muito mais lúdica, dinâmica e estimulante!

Gostou do post? Quer saber mais sobre o uso da tecnologia na alfabetização? Continue aqui no blog e conheça 5 ferramentas interativas que facilitam esse processo!


Aproveite e veja também o Faz Responde sobre o uso da tecnologia na sala de aula:


0 visualização

© Copyright 2017 - 2019 | Faz Educação & Tecnologia