Como aplicar a aprendizagem baseada em equipes na escola?

Atualizado: Abr 8

430A aprendizagem baseada em equipes é um método que pode mudar a dinâmica em sala de aula. Venha saber mais!

As metodologias aplicadas em sala de aula estão mudando. Elas não se baseiam mais no que o professor expõe, mas sim em como os alunos trabalham com essas informações, e isso não é diferente na aprendizagem baseada em equipes.

Saiba mais sobre essa metodologia abaixo e conheça outros desafios da educação em nosso blog!


O que é a aprendizagem baseada em equipes?


Aprendizagem baseada em equipes é uma estratégia educacional que tem como objetivo incentivar o trabalho em equipe e promover uma aprendizagem de alto desempenho. Ela é constituída por práticas sequenciadas – ou seja, não é feita apenas com um trabalho em grupo.


Na aprendizagem baseada em equipes, uma atividade sempre tem conexão com as outras. Por isso, elas devem ser planejadas com antecedência e pensadas como um todo. Essas atividades podem fazer parte de um módulo pontual ou ser adotadas como a abordagem principal da didática da escola.


Pensando em incluir a aprendizagem baseada em equipes no seu currículo? Confira em nosso blog como preparar novos currículos!


Nessa estratégia, cada tema principal, ou macrounidade, é trabalhado em três etapas. Elas são:

  • O preparo, que consiste no preparo pelo estudante, fora da sala de aula, de uma tarefa proposta relacionada ao tema;

  • A garantia do preparo, realizada em sala de aula, em um teste individual e, depois, uma avaliação em equipe, seguida de uma apresentação do professor sobre o tema;

  • A aplicação dos conceitos, que é realizada por meio da execução de diversas atividades propostas pelo professor, envolvendo principalmente a resolução de problemas e tomadas de decisão.


Nessa terceira etapa, os alunos devem fazer apresentações, que serão avaliadas pelo professor. A quantidade de tarefas na aplicação de conceitos pode variar de acordo com a macrounidade trabalhada.


Quais são os aspectos mais importantes da aprendizagem baseada em equipes?


Assim como a maior parte das estratégias pedagógicas, a aprendizagem baseada em equipes pode variar dependendo do conteúdo, dos alunos e dos professores que a estão aplicando. Porém, alguns aspectos básicos devem ser observados para manter a qualidade e a consistência das tarefas.


Confira abaixo quatro aspectos essenciais dessa estratégia e como eles se refletem em sala de aula:


Equipes permanentes


A ideia é que os alunos aprendam a trabalhar com seus colegas de forma eficiente e, por isso, não podem haver adições e subtrações constantes nas equipes. O melhor é que elas sejam selecionadas de forma consciente pelos professores e permaneçam assim durante todas as etapas.


Cada equipe deve ter de cinco a sete participantes. Os números ímpares são melhores porque facilitam a tomada de decisões. Eles não precisam ser escolhidos por afinidade; o melhor critério são as habilidades individuais dos indivíduos e como eles se complementam.


Responsabilidade pela qualidade dos trabalhos


Os trabalhos precisam sempre ser supervisionados e avaliados pelos professores. Os alunos devem tomar responsabilidade pela qualidade do trabalho, procurando entregar o melhor possível dentro de suas possibilidades e almejar por uma qualidade ainda maior da próxima vez. Isso vale tanto para a avaliação em grupo quanto para a individual.


Feedback frequente


O professor deve aprender a dar feedbacks precisos e oportunos para melhorar a qualidade das tarefas entregues. Esses feedbacks devem estar presentes em todas as etapas e visar o desenvolvimento dos alunos. Vale lembrar que um bom feedback não envolve apenas críticas negativas, mas também elogios e incentivos.


O individual é tão importante quanto a equipe


Ainda que as equipes sejam escolhidas de acordo com as habilidades individuais dos alunos, é importante lembrar que a aprendizagem baseada em equipes tem como objetivo estimular o desenvolvimento do trabalho em grupo. O professor deve avaliar como a equipe trabalhou em conjunto e como cada um fez sua parte para o resultado final.

Quais são as vantagens da aprendizagem baseada em equipes?


A aprendizagem baseada em equipes pode mudar completamente a dinâmica de sala de aula. Muitos benefícios podem ser colhidos dessas tarefas e tanto alunos quanto professores sentem essas vantagens. Por exemplo:


Profundidade da análise


Em vez de passar pelos temas principais com aulas expositivas e com pouco envolvimento, os alunos enxergam cada tema como uma base para uma análise mais profunda. A cada nova tarefa, é possível descobrir mais sobre o tema e entender cada vez mais como ele se aplica.


Aplicações variadas


A aplicação é uma das partes mais importantes da aprendizagem baseada em equipes. Em vez de ver o tema como algo abstrato, que pertence aos livros didáticos, os alunos começam a entender como ele se encontra no dia a dia, o que é possível fazer com ele etc. É a melhor maneira de responder à pergunta mais comum dos alunos: onde eu vou usar isso?


Criatividade


Com o desenvolvimento de diversas atividades e o trabalho com colegas que têm posições, histórias e habilidade diferentes, os alunos podem desenvolver criatividade. Em vez de escrever um texto ou preparar uma apresentação de power point simples, eles se sentem motivados a encontrar sempre novas maneiras de mostrar o que aprenderam.


Saiba como estimular a criatividade das crianças mesmo nas férias!


Avaliações eficientes


Por fim, a aprendizagem baseada em equipes é uma maneira de ajudar os professores a fazerem avaliações mais eficientes. Provas são muito pontuais e específicas, sem uma visão geral do desenvolvimento do aluno. Já os trabalhos em grupo comuns apresentam muitas variáveis, e é difícil dizer quem está fazendo o que. A aprendizagem baseada em equipes permite uma avaliação que leva em conta o desenvolvimento e a participação de cada um.


Quer saber mais sobre estratégias pedagógicas? Venha conferir o blog da Faz Educação!


Aproveite e veja também o Faz Responde sobre o assunto:




120 visualizações

© Copyright 2017 - 2019 | Faz Educação & Tecnologia