A sala de aula do futuro: 4 boas práticas para implementar a metodologia ativa

Atualizado: Mar 4

A metodologia ativa é um dos caminhos para modernizar e ressignificar a dinâmica de sala de aula. Confira algumas ideias para adotá-la em sua escola!

Quando fazemos um bolo, por mais que a cobertura esteja delicadamente ornamentada e que seu recheio seja composto pelos mais saborosos ingredientes, se a massa não for consistente e de qualidade, fornecendo a base para sua sustentação, o doce será frágil e não cumprirá com o esperado. Algo semelhante ocorre com a educação. Recursos tecnológicos de última geração são importantes, principalmente considerando um cenário no qual os alunos são nativos digitais. No entanto, sem uma metodologia adequada para orientar e fundamentar seu uso, sem um objetivo pedagógico claro, eles podem acabar não apresentando o resultado almejado. É aí que entra a chamada metodologia ativa.


A metodologia ativa é um dos caminhos para ressignificar a educação, trazendo o aluno para o centro de seu processo de aprendizado, tornando-o protagonista de sua jornada de desenvolvimento. Por meio de uma série de ferramentas, recursos e práticas pedagógicas, ela ajuda a tornar o aprendizado mais imersivo, envolvente e atrativo para o estudante, reduzindo o gap entre teoria e prática e utilizando o contexto, os interesses e as habilidades dos alunos como ponto de partida para empoderá-los em seu desenvolvimento. Ela atua como a "massa do bolo", fornecendo a base para um novo modelo de educação.


No artigo de hoje, confira algumas ideias para implementar a metodologia ativa em sua escola.


1. Adote o modelo de sala de aula invertida


Esse é um dos poderosos recursos da metodologia ativa que ajudam a incentivar a autonomia do aluno.


Nesse modelo, antes de iniciar um conteúdo, o professor comunica aos alunos qual será o tema abordado e compartilha sugestões de fontes online para que eles estudem o assunto em casa, descobrindo do que se trata de modo ativo (ao invés de receber a informação pronta passivamente).


Depois disso, em sala de aula, o professor trabalhará como um guia ou mentor, esclarecendo dúvidas, propondo desafios, atividades e projetos sobre o tópico - e não apenas atuando de modo expositivo durante todo o período.

2. Não lute contra a tecnologia, utilize-a como aliada


É irreversível. A tecnologia constitui uma parte importante de nossa vida. E, para os jovens que já nasceram na era da internet, a barreira entre online e offline é algo que não faz muito sentido. Para eles, a convergência é uma realidade.


Por isso, tentar proibir o uso de dispositivos móveis na escola pode não ser o melhor caminho para engajá-los. Ao invés disso, com a metodologia ativa, é possível envolvê-los em tarefas que utilizem a tecnologia como um meio - e não um fim em si - para o seu aprendizado.


Pesquisas, projetos, cocriações - é possível utilizar a tecnologia como aliada para uma série de atividades e desafios em sala de aula.


3. Crie espaços que estimulem o aprendizado dos alunos


A sala de aula não é apenas o ambiente de encontro entre professores e alunos. Ela é, também, um recurso valioso para potencializar as estratégias de ensino-aprendizagem.

Uma das vertentes da metodologia ativa é a Cultura Maker. E uma das ferramentas dessa são os espaços maker, isso é, ambientes preparados com propósitos e recursos voltados a promoverem o aprendizado do aluno por meio da metodologia hands on do "faça você mesmo".


O que ouvimos é mais facilmente esquecível do que aquilo que vivenciamos. Portanto, para tornar o aprendizado mais fluido, significativo e envolvente, crie espaços que instiguem os alunos a realizarem projetos, experiências e a criarem soluções. Pense sobre qual é a intenção por trás do layout das salas, dos materiais disponibilizados, das tecnologias empregadas etc.


4. Para aplicar a metodologia ativa, utilize o repertório do aluno


Todos nós somos mestres e aprendizes em diferentes momentos de nossa vida. É preciso compreender que o aluno também tem conhecimentos prévios e esses podem ajudar na dinâmica de sala de aula.


Desse modo, para engajá-lo e torná-lo ainda mais envolvido com seu aprendizado, mobilizar seus conhecimentos e interesses em prol da construção de novos saberes é uma boa prática para implementar a metodologia ativa.


Por exemplo, utilizar filmes ou games de sua preferência para que investiguem o que, de fato, é baseado em fatos históricos e o que é ficção, ou mesmo orientar a criação de roteiros para novos jogos baseados em momentos históricos.


A sala de aula do futuro passa por uma modernização da educação, levando em conta os novos recursos, tecnologias, demandas sociais e do mercado de trabalho e o novo perfil dos alunos. A metodologia ativa de aprendizagem é uma aliada para tornar isso possível, buscando tornar as aulas mais interessantes e dinâmicas, engajar os alunos e torná-los corresponsáveis pelo seu desenvolvimento.


Para descobrir mais sobre as boas práticas relacionadas à metodologia ativa, confira o conteúdo que preparamos sobre a Cultura Maker. Até a próxima.


Aproveite e veja também o Faz Responde sobre o assunto:




0 visualização

© Copyright 2017 - 2019 | Faz Educação & Tecnologia