Gamificação na educação de jovens e adultos (EJA)

Saiba mais sobre como a gamificação na educação pode ser benéfica para estimular o engajamento e o aprendizado na EJA.

A gamificação na educação significa usar técnicas, dinâmicas e estratégias típicas de jogos para estimular a aprendizagem. Esta metodologia ativa tem se popularizado e se mostrado positiva para o desenvolvimento de crianças, pré-adolescentes, jovens e adultos.


Especialmente neste momento em que a tecnologia, a digitalização e as fontes de pesquisa on-line se incorporam ainda mais ao cotidiano das pessoas, novas estratégias para a EJA, distanciando-se de uma abordagem mais tradicional, conteudista e descontextualizada à realidade dos alunos, são muito relevantes.


Continue a leitura e saiba mais sobre o que é, os benefícios e as potencialidades da gamificação na educação de jovens e adultos. Acompanhe a seguir.


Saiba mais: Como aplicar a gamificação na Educação Infantil!


O que é gamificação na educação?


De forma simplificada, gamificação na educação é a ação de utilizar recursos e elementos de jogos no cenário educacional, para estimular a aprendizagem e engajar os alunos.


Esta é uma das chamadas metodologias ativas que contribuem para aumentar a motivação e o envolvimento dos estudantes, trazendo mais dinamicidade e participação mais protagonista do aluno nos processos de ensino-aprendizagem.


Existem várias maneiras de fazer isso, desde a mais sutil até a mais avançada. Quando um professor solicita que os alunos formem grupos e que esses atuem sobre uma situação-problema, desenvolvendo uma solução com certos recursos e com um tempo estipulado, essa é uma prática de gamificação, por exemplo.


Usar plataformas com games que tenham diferentes fases, ranking e pontuação baseados nos avanços do aluno na aprendizagem de determinado conteúdo também é aplicar a metodologia nas práticas pedagógicas.


Saiba mais: Gamificação na educação on-line: dicas para atualizar as suas aulas!


Quais são os benefícios da gamificação na educação de jovens e adultos?


Existem diversos ganhos potenciais ao se utilizar a gamificação na educação, tais como:

  • Os alunos sentem que são protagonistas de seu aprendizado;

  • Os estudantes são estimulados a se envolverem em novos níveis e de forma ativa com a aprendizagem e a aquisição de habilidades;

  • Cria-se um ambiente mais engajador, dinâmico e envolvente, algo que pode contribuir para reduzir os índices de evasão da EJA;

  • É possível criar atividades baseadas na realidade e nos desafios dos alunos, tornando o conteúdo mais relevante para ele;

  • A dinâmica dos jogos favorece a obtenção de maior foco, atenção e concentração do aluno, o que pode facilitar a assimilação dos conceitos trabalhados.


A gamificação na educação é mesmo eficaz?


A gamificação tem se mostrado extremamente eficaz, tanto em ambientes educacionais quanto corporativos, para o treinamento de funcionários.


Na EJA, ela é especialmente eficaz para tornar as práticas pedagógicas mais atrativas e personalizadas para os interesses de um público bastante diversificado.


Ainda, é uma metodologia que pode contribuir para que os jovens e adultos desenvolvam habilidades essenciais para o mercado de trabalho atual e futuro, como pensamento crítico, resolução de problemas complexos e criatividade.


Quais são os desafios para aplicar a gamificação na EJA?


Como vimos, há diversos benefícios associados a esta metodologia. Entretanto, para que eles se tornem possíveis, é preciso vencer alguns desafios.


Conseguir personalizar as dinâmicas considerando o perfil dos alunos, seus interesses, preferências e necessidades é algo essencial.


Além disso, é importante que a prática gamificada seja associada a objetivos pedagógicos, e que não se torne apenas um recurso lúdico na escola.


Por isso, é fundamental, assim como ocorre tradicionalmente, que o professor faça um plano da aula e das atividades, para que os elementos dos jogos tenham um papel claro para ajudar os alunos em seu aprendizado e estejam alinhados às competências que se quer estimular nos estudantes.


Outro ponto importante é que o aluno da EJA normalmente tem contato com outros agentes culturais e educativos em sua rotina. Na abordagem convencional, nem sempre ocorre uma articulação entre a esfera extraescolar com o conteúdo curricular, e isso pode ser explorado com a gamificação, contribuindo para proporcionar mais sentido e contexto aos conceitos abordados.


Ainda, outro fator que torna a gamificação na educação tão eficiente é que há possibilidade de feedbacks mais imediatos. É recomendado incorporar isso nas atividades para promover mais interesse, confiança e segurança nos alunos e orientá-los, de modo mais engajador, sobre os próximos passos para progredirem em seu aprendizado.


Para descobrir mais sobre as potencialidades da gamificação e de outras metodologias ativas, acesse o blog da Faz Educação! Aproveite também o acesso liberado a todos os nossos Materiais Educativos Exclusivos!

291 visualizações0 comentário