Como conquistar mais engajamento nas suas aulas remotas ainda hoje!

Nem sempre é fácil para o educador conseguir que seus alunos participem de forma mais ativa das suas aulas em ambiente remoto. Conheça, agora, algumas táticas que podem contribuir para criar mais engajamento nas aulas remotas!

A pandemia causada pelo novo Coronavírus levou milhões de estudantes a deixarem os ambientes físicos de escolas e de universidades pelo Brasil, lançando educadores a dilemas que, até então, não vislumbramos no horizonte, como a participação e o engajamento dos alunos em nossas aulas virtuais.


Desde abrir a câmera e o microfone até o momento de falar e participar ativamente das aulas, são muitos os desafios que o distanciamento social impôs às relações entre professores e alunos.


A participação remota, certamente, é ainda o mais desafiador deles e é justamente sobre ela que iremos tratar hoje, com dicas mais do que especiais para que você, educador, possa ter um maior engajamento dos seus alunos durante as suas aulas.


E-book grátis: Ensino Remoto: o que é, como fazer e como avaliar a aprendizagem!


Técnicas para ter mais engajamento em suas aulas remotas


Certamente, uma das principais dificuldades citadas por educadores de todos os níveis e de todo o país diz respeito à diminuição da participação dos estudantes durante as suas aulas, o que está intimamente relacionado com, certamente, o distanciamento social.


Trazemos, então, algumas dicas que podem te ajudar a transpor essas barreiras, restaurando o aproveitamento que seus alunos costumavam apresentar antes das medidas impositivas de restrição de circulação para a contenção do avanço da pandemia causada pelo novo Coronavírus.


E-book grátis: Guia do Ensino híbrido: dicas para implementação!


1 - Não deixe a organização de lado e planeje a sequência didática da sua aula


Sabemos que dar aula vai muito além de, simplesmente, dar aula e requer estudos e organização preliminar para que realmente possa ser um momento de aprendizado para nossos alunos.


Em casa, tenha horários específicos para o planejamento de aulas e de sequências didáticas, dando atenção especial aos assuntos com os quais você se identifica menos enquanto professor e pesquisador.

Através de uma aula mais organizada e mais bem encadeada, os alunos se sentem mais confiantes também para participar, uma vez que conseguem identificar aula após aula como os temas estão concatenados.


E, para tornar ainda mais convidativa a participação e para criar engajamento, compartilhe o seu planejamento de aula com seus alunos. Isso pode fazer com que eles se sintam interessados de antemão por temas que ainda serão tratados no decorrer do período letivo.


E-book grátis: BNCC: revisão curricular e replanejamento do ano letivo em tempos de pandemia!


2 - Tenha materiais complementares para a sua aula que estejam alinhados com o nosso tempo


Sabemos bem que cada professor guarda consigo aquela aula que realmente deu certo, em que os assuntos se concatenaram, os exemplos dados chamaram a atenção dos alunos, que acabaram por interagir e muito com a discussão que fora proposta.


No entanto, é preciso sempre um esforço crítico: nem tudo sempre vai funcionar da mesma maneira em nossas aulas e nem sempre o que funcionou há dois anos - ou, hoje, na semana passada - ainda terá o mesmo efeito em nossos alunos, movimentando a aula e convidando à reflexão.


Então, embora possamos sempre aproveitar recursos didáticos e metodológicos, é preciso deixar sempre em vista que a aula é um momento vivo e presente no mundo, que transita também pelos temas de maior discussão no cenário internacional e nacional.


Portanto, por mais que uma determinada aula tenha nos deixado marcas bastante positivas, é fundamental lembrar que não podemos requentar para sempre esse mesmo prato.


E-book grátis: Educação 5.0: o que é e como se preparar!


3 - Treine ante à câmera e seja mais natural em suas aulas


É preciso sempre lembrar que, enquanto professores, devemos também nos preparar para o momento de darmos aula frente à câmera, por maior que seja o estranhamento que isso possa nos causar.


Portanto, ter bons equipamentos pode sim nos ajudar a ter uma aula menos descomplicada, contudo somente o preparo de fato - incluindo um auto treinamento para que possamos agir com mais naturalidade junto aos nossos alunos - pode contribuir para um maior sucesso das nossas aulas on-line.


Assim, que tal separar alguns minutinhos do seu dia, abrir um chat com um amigo e, simplesmente, se soltar e tentar manter um fluxo de conversa mais natural?


Dessa forma, contribuímos com o acolhimento dos nossos alunos, que podem também sentir que, mesmo virtual, a aula ainda é a mesma aula.


Gostou dessas dicas de engajamento? Veja outras no blog da Faz Educação!


Aproveite e baixe agora todos os nossos materiais educativos gratuitamente!

177 visualizações0 comentário