O que é e como aplicar o Laboratório rotacional na Educação

Você conhece o laboratório rotacional? Conheça esse método ideal para o ensino híbrido e descubra como aplicá-lo em sua sala de aula!



Muitos professores e profissionais da educação têm estudado as metodologias ativas nos últimos anos. Porém, quando as aulas on-line começaram a surgir, uma boa parte desses profissionais se viu voltando para o modelo de sala de aula tradicional. Ainda assim, as metodologias ativas podem ser aplicadas em modelos digitais, como é o caso do laboratório rotacional.


O laboratório rotacional é um modelo de atividade que explora diferentes tipos de aprendizado. Além disso, ele aumenta o espaço da sala de aula e estimula diferentes interações.


Por isso, é muito eficiente para aulas on-line e para o ensino híbrido. Confira abaixo o que é o laboratório rotacional e como aplicá-lo!


O que é o laboratório rotacional?


Nesse método, os alunos são divididos em dois grupos e se revezam para fazer atividades pré-determinadas pelo professor. Em sua origem, o método propunha que um grupo fizesse atividades em sala de aula, e, o outro, no laboratório de informática. Por isso, é chamado laboratório rotacional.


As atividades são realizadas de maneira simultânea e, quando os dois grupos terminam, eles trocam de lugar. Assim, quem antes estava fazendo a atividade em sala de aula vai para o laboratório, e vice-versa.


O laboratório rotacional pode acontecer no espaço de uma ou mais aulas. As atividades em questão podem ser variadas, mas o método costuma ser usado para que uma delas envolva o ambiente on-line. O professor pode avaliar quais seriam as melhores atividades para os grupos.


Por exemplo, em uma aula de Literatura, o professor pode determinar que um grupo assista vídeos críticos sobre o livro trabalhado e, o outro, escreva um ensaio. Depois, os grupos trocam de lugar.


Com é possível observar, o laboratório rotacional é ideal para o ensino híbrido. Mas como exatamente ele pode ser aplicado?


Como aplicar o laboratório rotacional em sala de aula?


O primeiro passo para o laboratório rotacional é entender que aplicá-lo significa preparar dois ambientes de sala de aula onde os alunos vão participar.


Por isso, o planejamento desse tipo de aula pode ser mais trabalhoso. Mas o esforço compensa com os resultados no desempenho dos alunos. Veja abaixo um passo a passo para criar esse tipo de aula.


Planeje as atividades


Pense em quais seriam as atividades ideais para a matéria da aula. Vídeos, imagens, textos, músicas e mesmo jogos podem ser utilizados nos dois ambientes. No ambiente off-line, pode-se trabalhar com seminários e debates, por exemplo.


A ideia é explorar o melhor dos dois mundos para que os alunos tenham mais oportunidades de aprendizado.


Precisa de novas ideias para preparar aulas? Descubra como exercitar a sua criatividade.


Estruture a aula


Quanto tempo cada uma dessas atividades vai demorar? O grupo de um dos ambientes não pode ficar horas esperando o grupo do outro. E como os alunos vão trocar de atividade, é preciso ter tempo para fazer ambas.


Por isso, não coloque o grupo off-line para responder perguntas de múltipla-escolha enquanto o grupo on-line vê um filme. Escolha atividades que levam tempos parecidos, mesmo que seja apenas uma estimativa.


Quer conhecer ferramentas interessantes para o ensino híbrido? Venha saber mais!


Explique bem o conteúdo e as atividades


Se esse método é uma novidade para o professor, sem dúvida, ele também é para os alunos. Por isso, ele precisa ser muito bem explicado.


Isso vale também para o conteúdo. Se os alunos começarem as atividades sem entender o conteúdo, é provável que tenham muitas dúvidas. E, se as dúvidas se acumularem, a atividade vai levar muito mais tempo do que você deseja.


Não tenha medo de experimentar


Considere esse modelo de atividade como se fosse, de fato, um laboratório. Ou seja, experimente. É normal que, nas primeiras vezes, os alunos fiquem muito agitados e distraídos. Mas isso não quer dizer que o método fracassou.


Nenhum método funciona completamente de primeira. Tente não ser muito exigente desde a primeira tentativa. Veja o que deu errado e, se possível, ajuste na próxima vez.

O laboratório rotacional é uma forma de utilizar diferentes meios de aprendizado durante o ensino híbrido. Vale a pena aplicá-lo em sua sala de aula e ver como o desempenho dos alunos muda depois de algumas aulas.


A Faz Educação traz mais dicas interessantes para professores nesse período. Venha conferir!

1.301 visualizações0 comentário