Caminhos para a educação inclusiva em tempos de pandemia

Atualizado: 18 de out. de 2021

Confira dicas para promover a educação inclusiva mesmo diante dos desafios trazidos pela pandemia.

Com a pandemia, escolas e professores precisaram se reinventar e fazer diversas adaptações para continuar garantindo o direito dos alunos à educação. E no que diz respeito à educação inclusiva para alunos com necessidades educativas especiais surgiram novos desafios.


Como se comunicar com o aluno remotamente? Como prover um ensino remoto ou híbrido adequado nessas condições? Como apresentar os conteúdos de maneira acessível e atrativa para todos?


A educação inclusiva permite no ensino presencial que todos os alunos extraiam benefícios da vivência da diversidade. Como tornar isso possível neste novo momento?


Essas são apenas algumas das questões que surgiram e que ainda demandam ações para que se consiga, da melhor forma possível, atuar sob a perspectiva da educação para todos.


Pensando nisso, a seguir, confira algumas ideias sobre os caminhos possíveis para a educação inclusiva em tempos de pandemia.


Conheça a iniciativa do Movimento Juntos Pela Inclusão! 💙


Busque manter contato e orientar a família


A família é parte essencial para que os processos de ensino-aprendizagem possam se manter neste momento. Porém, acontece de muitos familiares e responsáveis não terem experiência ou uma noção clara de como desempenhar este papel com o aluno em casa.


Sendo assim, é preciso, antes de cobrar e insistir, auxiliar para que eles consigam se envolver da melhor maneira possível.


Ter um canal para ouvir, acolher e orientar esses familiares é algo que ajuda a mantê-los próximos e a fortalecer seus vínculos com a escola. E isso irá impactar positivamente para que eles também possam auxiliar a escola e o aluno neste momento desafiador.


Material grátis: Como melhorar a relação entre família e escola no ensino híbrido ou remoto!


Estabeleça uma parceria entre o professor de sala de aula e o profissional do AEE


A interlocução entre o professor de sala de aula e o profissional do Atendimento Educacional Especializado (AEE) é crucial para se atingir os objetivos da educação inclusiva - seja presencial ou remotamente.


O profissional do AEE é essencial para contribuir para que o aluno com necessidades educativas especiais possa participar das atividades e continuar aprendendo durante a pandemia.


Dessa maneira, é indispensável que ele continue atuando de modo articulado com o professor de sala, para que haja alinhamento e colaboração entre eles, para que os alunos tenham acesso a recursos pedagógicos acessíveis e à oportunidade de continuar participando de atividades com a turma.


Saiba mais: Alunos com Necessidades Educativas Especiais - Como voltar às Aulas Presenciais?


Disponibilize as tecnologias assistivas necessárias para a educação inclusiva


A Lei Brasileira da Inclusão, no Art. 27 institui que a educação "constitui direito da pessoa com deficiência, assegurados sistema educacional inclusivo em todos os níveis e aprendizado ao longo de toda a vida, de forma a alcançar o máximo desenvolvimento possível de seus talentos e habilidades físicas, sensoriais, intelectuais e sociais, segundo suas características, interesses e necessidades de aprendizagem".


E, para isso se concretizar em tempos de pandemia, permanece importante que o aluno com necessidades educativas especiais tenha acesso às tecnologias assistivas essenciais para estudar, aprender e fazer as atividades escolares em casa. Algumas escolas disponibilizam essas tecnologias mediante empréstimo à família, por exemplo.



Personalize o plano de aula


Os alunos são diferentes em suas necessidades, preferências, potencialidades, habilidades, etc. Sendo assim, é importante que o plano de aula seja flexível e inclusivo. Desta forma, ele atenderá a maior parte de seus alunos. Peça ajuda do AEE no planejamento, sempre que achar necessário.


Live especial: Discutindo os protocolos para a Educação Inclusiva!


Considere também o perfil de seus alunos e o tipo de apoio que cada um precisa para atingir uma aprendizagem significativa. Observe as reações dos alunos as atividades e faça alterações durante o percurso. Esse feedback instantâneo do próprio aluno contribui para se traçar um plano cada vez mais adequado aos processos de ensino-aprendizagem, ocorrendo da melhor forma possível durante as aulas remotas.


Material grátis: BNCC: revisão curricular e replanejamento do ano letivo em tempos de pandemia!


Não isole os alunos com necessidades educativas especiais


A convivência com a diversidade é benéfica para todos. Assim, a educação inclusiva exerce impacto positivo para todos os alunos, estando relacionada, entre outras coisas, ao desenvolvimento de habilidades e competências socioemocionais e facilitando o desenvolvimento integral dos estudantes no geral.


Sob essa perspectiva, é importante encontrar formas de manter esse convívio no ensino remoto ou híbrido. Fazer o planejamento em conjunto com o profissional do AEE é vital para isso, de modo que as atividades propostas contemplem recursos pedagógicos acessíveis para proporcionar a participação de todos.


E na sua rede ou escola, quais são os caminhos que estão sendo trilhados para a educação inclusiva em tempos de pandemia?


Deixe seu comentário e, para continuar se aprofundando no tema, confira nosso artigo sobre acolhimento presencial e remoto para alunos com deficiência.

162 visualizações0 comentário